AEB Diário – quarta-feira, 02/12/2020

Legislação

1 – Legislação Federal publicada na Edição do DOU de 02.12.2020 – Seção 01:

Pág. 33 – Portaria Secretaria de Comércio Exterior nº 66, de 01/12/2020 – Estabelece critérios para alocação de cota para importação, determinada pela Resolução do Comitê Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior nº 119, de 11 de novembro de 2020.

Consultar seção 01 DOU 02.12.2020

Notícias

A focus on foreign investment can drive our recovery from COVID-19
(…)While that figure gives pause for thought and is clearly a bad knock for the global economy, it also reveals that there is still a lot of interest worldwide in pursuing the right FDI opportunities, and that investment activity, while reduced, will continue. At the Brazilian Trade and Investment Promotion Agency (Apex-Brasil) we believe that investors are seeking to make securer investments than in the past, with a lower risk profile and a long-term return.[leia a matéria completa em World Economic Forum]

Índia: um gigantesco mercado ainda a ser devidamente descoberto e explorado pelas empresas brasileiras
A Índia será a nova China para o mercado brasileiro no futuro. No longo prazo, o avanço da economia indiana tem potencial de transformar e impulsionar a globalização em magnitude similar ao processo de modernização da China. O Brasil tem tudo para ser um dos grandes beneficiários da nova conjuntura, mas ainda precisa descobrir as oportunidades que esse mercado oferece. [Leia a matéria completa em Comex do Brasil]

Canadá é uma potência para os negócios, mas é preciso visão para conquistá-lo, mostra estudo da CNI
O Canadá é uma das principais economias desenvolvidas, mas é um mercado pouco lembrado pelo setor privado brasileiro. A negociação, em andamento, de um acordo comercial entre o Mercosul e o Canadá criará condições para a expansão do comércio e dos investimentos do Brasil com esse mercado. Mas é preciso visão para aproveitar essas oportunidades, num processo que começa antes de tudo por uma mudança cultural do setor empresarial brasileiro. [Leia a matéria completa em Comex do Brasil]

Na relação com a China, maior parceiro do Brasil, desafio é buscar balança comercial equilibrada
Com uma perspectiva de retomada econômica acelerada no pós-crise da pandemia do novo coronavírus, a China, que já é o principal mercado externo do Brasil, cresce em relevância para a indústria brasileira.[Leia a matéria completa em Comex do Brasil]

Abeifa exige redução do imposto de importação
(…)A declaração é de João Henrique Oliveira, presidente da Abeifa – Associação Brasileira das Empresas Importadoras e Fabricantes de Veículos Automotores, ao anunciar nesta terça-feira, os números de licenciamentos de veículos importados e de fabricação local no mês de novembro. Em recente oficio enviado à Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais, do Ministério da Economia, a Abeifa destaca que 72% dos veículos importados são provenientes do Mercosul e do México, já com o benefício da alíquota zero do imposto de importação.[Leia a matéria completa em Mundo do Automóvel]

Secex: exportação de carne suína em novembro cresce em receita
As exportações de carne suína em novembro cresceram em volume e em receita ante igual mês do ano passado. Já as carnes bovina e de frango tiveram retração no faturamento, mas aumento na quantidade de produto comercializada com outros países, segundo dados divulgados nesta terça-feira, 1º, pela Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia. O levantamento considera 20 dias úteis do mês de novembro. [Leia a matéria completa em Estado de Minas]