AEB Diário – sexta-feira, 25/06/2021

Legislação

1 – Legislação Federal publicada na Edição do DOU de 25.06.2021 – Seção 01:

Pág. 10 – Portaria Fazenda/ME nº 7.321, de 23/06/2021 –  Abre aos Orçamentos Fiscal e da Seguridade da União, em favor dos Ministérios da Educação, da Saúde, da Infraestrutura e da Defesa, crédito suplementar no valor de R$ 1.156.163.706,00, para reforço de dotações constantes da Lei Orçamentária vigente.

Consultar seção 01 DOU 25.06.2021

Notícias

Comércio externo pode ter ano forte em 2022, mas Brasil corre risco
O comércio internacional pode ter um ano de forte otimismo em 2022, com a diminuição da pandemia e uma atuação mais forte do presidente americano, Joe Biden, a favor do livre comércio. A normalização das viagens internacionais aéreas e navais vai reduzir o custo do frete, com efeito positivo sobre a inflação. O Brasil, no entanto, corre risco de redução na sua corrente de comércio porque os preços das commodities podem passar por uma correção, depois das fortes altas deste ano. [Leia a matéria completa em O Globo]

CNI e IndustriALL-Brasil pedem ao governo a suspensão de proposta para a redução da TEC do Mercosul
A Confederação Nacional da Indústria (CNI) e a IndustriALL-Brasil (que reúne sindicatos de trabalhadores da indústria) divulgaram hoje (24) nota oficial pedindo  que na próxima reunião de ministros do Mercosul, prevista para o início de julho, os representantes brasileiros retirem a proposta  de redução nas tarifas cobradas no bloco no comércio com outros países. As duas instituições também defendem a flexibilização das negociações de acordos comerciais em curso com terceiros países, como a Coreia do Sul. [Leia a matéria completa em Comex do Brasil]

Balança comercial de bens e serviços da China registra superávit de US$ 26,5 bilhões em maio
O superávit comercial internacional de bens e serviços da China foi de 170,1 bilhões de yuans (cerca de US$ 26,5 bilhões) em maio, mostraram os dados oficiais divulgados na quinta-feira (24). A receita comercial do país no mês passado totalizou mais de 1,73 trilhão de yuans, enquanto as despesas foram de 1,56 trilhão de yuans, de acordo com os números da Administração Estatal de Divisas. [Leia a matéria completa em Comex do Brasil]