AEB Diário – sexta-feira, 25/09/2020

 

Legislação

1 – Legislação Federal publicada na Edição do DOU de 25.09.2020 – Edição:

Pág. 16 – Circular Secretaria De Comércio Exterior nº 63, de 24/08/2020  –  1. Encerrar, sem julgamento do mérito, a investigação iniciada por intermédio da Circular SECEX no 19, de 30 de março de 2020, publicada no Diário Oficial da União (D.O.U) de 31 de março de 2020, para averiguar a existência de dano grave causado à indústria doméstica decorrente do aumento preferencial das importações de não tecidos para aplicação em produtos de higiene pessoal, normalmente classificados nos subitens 5603.11.30, 5603.12.30, 5603.91.20, e 5603.92.20 da Nomenclatura Comum do Mercosul (NCM), originárias de Israel, consoante o disposto no Capítulo V do Acordo de Livre Comércio Mercosul-Israel, em razão de inconsistências nos indicadores de dano apresentados pela indústria doméstica..

Consultar DOU 25.09.2020

Notícias

Informamos que foi realizada uma live pela AEB sobre nossas ações contra o Cartel de Câmbio, visando sanar dúvidas da iniciativa. O webinar continua disponível no nosso canal do youtube. 

Comércio entre China e países lusófonos soma US$ 77,66 bilhões até julho; Brasil é o destaque
O comércio entre a China e os países de língua portuguesa atingiu US$ 77,662 bilhões nos primeiros sete meses de 2020, uma queda anual de 7,57%, informou o Fórum de Macau (Fórum para a Cooperação Econômica e Comercial entre a China e os Países de Língua Portuguesa) em seu website. [Leia a matéria completa em Comex do Brasil]

Brexit sem acordo será mais caro para Reino Unido que Covid-19, diz estudo
Um estudo da universidade London School of Economics, publicado nesta quarta-feira, 23, revela que o custo de um Brexit sem acordo para a economia do Reino Unido pode ser de duas a três vezes pior do que o impacto da pandemia de coronavírus. [Leia a matéria completa em Veja]

Resgates superam investimentos no Tesouro Direto em R$ 1,14 bilhão
O Tesouro Direto registrou mais resgates do que investimentos em agosto. Foram realizadas 419.578 operações de investimento em títulos do Tesouro Direto, no valor total de R$ 2,22 bilhões. Os resgates chegaram a R$ 3,36 bilhões, sendo R$ 1,39 bilhão referente ao pagamento de juros semestrais. Dessa forma, houve resgate líquido de R$ 1,14 bilhão. [Leia a matéria completa em Correio Braziliense]