AEB Diário – terça-feira, 22/06/2021

Legislação

1 – Legislação Federal publicada na Edição do DOU de 22.06.2021 – Seção 01:

Pág. 20 –  Resolução GECEX nº 216, de 21/06/2021 –  Prorroga o direito antidumping definitivo, por um prazo de até 5 (cinco) anos, aplicado às importações brasileiras de seringas descartáveis de uso geral, de plástico, com capacidade de 1ml, 3ml, 5ml, 10ml ou 20ml, com ou sem agulhas, originárias da República Popular da China e suspende sua aplicação, por até um ano, em razão de interesse público.

Pág. 50 – Resolução GECEX nº 215, de 21/06/2021  –  Prorroga direito antidumping definitivo, por um prazo de até 5 (cinco) anos, aplicado às importações brasileiras de tubos de borracha elastomérica, originárias da Alemanha, dos Emirados Árabes Unidos e da Itália.

Pág. 63 – Portaria SECEX nº 97, de 18/06/2021  –  Estabelece critérios para alocação de cotas para importação, determinadas pela Resolução do Comitê-Executivo de Gestão da Câmara de Comércio Exterior nº 197, de 2 de junho de 2021, publicada no Diário Oficial da União de 9 de junho de 2021.

Consultar seção 01 DOU 22.06.2021

Notícias

Maio supera expectativas e Porto de Santos bate pela quinta vez no ano recorde de movimentação de cargas
O Porto de Santos estabeleceu em maio novo recorde de movimentação de cargas para o mês ao atingir 14 milhões de toneladas, alta de 7,3% sobre a maior marca anterior para maio, registrada em 2020. É o segundo melhor resultado mensal da história do Porto, atrás somente de março deste ano (15,2 milhões de toneladas). Maio marca também o quinto recorde consecutivo no ano – janeiro, fevereiro, março e abril de 2021 já tinham superado as próprias marcas. [Leia a matéria completa em Comex do Brasil]

Superávit da balança sobe 64,4% e chega a US$ 34,28 bilhões no ano
A balança comercial atingiu superávit de US$ 34,28 bilhões no acumulado do ano, até a terceira semana de junho, com alta de 64,4% pela média diária, sobre o período de janeiro a junho de 2020. Já a corrente de comércio (soma das exportações e importações) chegou a US$ 219,76 bilhões, com crescimento de 31,2%. [Leia a matéria completa em Paraná Cooperativo]

Copersucar vê suas exportações de açúcar preservadas nesta safra
Apesar da quebra da produtividade nos canaviais por causa da seca e de uma tendência ligeiramente mais favorável à produção de etanol nesta safra (2021/22) do que na passada, a Copersucar não prevê queda em seus volumes de exportação de açúcar no ciclo atual, segundo João Teixeira, CEO da companhia, em entrevista coletiva virtual. [Leia a matéria completa em Valor Econômico]