Tel.: 55-21-2544-0048 - Fax: 55-21-2544-0577 - E-mail: aebbras@aeb.org.br
Página Inicial
 
 
área do associado
E-mail 
Senha 
Acessar   |    Recuperar Senha  
 
 

30/10/2015
AEB EM AÇÃO N° 21/2015

 

 



AEB EM AÇÃO Nº 21 – 30/10/2015

 

Prezados(as) Associados (as),


Em 29 de outubro de 2015, o vice-presidente da AEB, Mauro Laviola, participou de audiência pública na Comissão de Relações Exteriores, convocada por requerimento do senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), para debater os efeitos do Acordo Multilateral Pacto do Pacífico, firmado no último dia 5 de outubro, e considerado o maior acordo de livre comércio de todos os tempos, formado por Estados Unidos, Canadá, México, Chile, Peru, Malásia, Cingapura, Brunei, Nova Zelândia, Austrália e Vietnã. Laviola manifestou a preocupação dos exportadores com a falta de previsibilidade da economia brasileira e isolamento internacional do país em termos comerciais. Além disso, acrescentou, o principal parceiro comercial do Brasil no Mercosul — a Argentina — enfrenta uma preocupante carência de divisas, situação que também afeta outro integrante do bloco, a Venezuela. 


No mesmo dia, o vice-presidente executivo da AEB, Fábio Faria, participou do II Seminário “O Comércio Exterior e a Indústria”, promovido pela Federação das Indústrias do Estado do Paraná – FIEP, em Curitiba – PR, quando proferiu palestra sobre o tema “Exportações como alavanca para o crescimento sustentável da economia brasileira”. 


No dia 28 de outubro de 2015, o presidente da AEB, José Augusto de Castro, participou de audiência pública na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado, em Brasília (DF), como um dos convidados da comissão para discutir as denúncias de formação de cartel para manipulação das taxas de câmbio envolvendo o real e moedas estrangeiras nos anos de 2007 a 2013, prática sob investigação no Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade). Em seu depoimento, Castro procurou evidenciar que a valorização do real no período da formação do cartel foi significativa, o que incentivou as importações no país. Com isso, as exportações ficaram prejudicadas e o parque industrial brasileiro se retraiu. Para ele, os dados do mercado no período indicam que pode ter havido manipulação, mas ainda não há prova definitiva. Também participaram da audiência o diretor do Banco Central, Aldo Mendez, que contestou a possibilidade de havido manipulação do câmbio, posição corroborada pelo representante da Federação Brasileira de Bancos (Febraban), Alvir Alberto Hoffmann. O superintendente-geral do Cade, Eduardo Frade, esclareceu que, como as investigações estão em fase inicial, ainda não é possível afirmar se houve ou não interferência do cartel na definição das taxas de câmbio envolvendo o real, mas confirmou que há evidências de formação de cartel e que a investigação ainda irá se aprofundar. Participaram da audiência o autor do requerimento para sua realização, senador Ricardo Ferraço (PMDB-ES), o vice-presidente da CAE, senador Raimundo Lira (PMDB-PB), que afirmou que a comissão vai continuar acompanhando os desdobramentos da investigação do Cade, e o senador José Medeiros (PPS-MT).

 

Em 27 de outubro de 2015, o presidente da AEB, José Augusto de Castro, participou e proferiu palestra no 2º Encontro ATP, com o tema “Eficiência e Produtividade dos Terminais Privados”, promovido pela Associação de Terminais Portuários Privados, em Brasília – DF.

 

Atenciosamente,

 

Associação de Comércio Exterior do Brasil 

 

 


AEB
Associação de Comércio Exterior do Brasil

55 21 2544-0048
aebbras@aeb.org.br
aeb.org.br

 

 


 


Outros Artigos de AEB em Ação 2015
 
11/12/2015
AEB EM AÇÃO N° 24/2015
 
25/11/2015
AEB EM AÇÃO N° 22/2015
 
17/11/2015
AEB EM AÇÃO N° 22/2015

ver todas
 
voltar     |     topo     |     imprimir
Av. General Justo, 335, 5º andar – Centro
20021-130 – Rio de Janeiro – RJ
Tel.: 55-21-2544-0048/2544-0180/2544-0313/2544-0434
Fax: 55-21-2544-0577
E-mail: aebbras@aeb.org.br
  Copyright © 2011 - Associação de Comércio Exterior do Brasil - AEB